Palestra de lançamento da cartilha ‘Desigualdade de gênero e acolhimento à mulher’ está disponível no canal da DPMG no Youtube

Por Assessoria de Comunicação em 2 de setembro de 2021

A Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) lançou, nesta quarta-feira (2/9), a cartilha “Desigualdade de gênero e acolhimento à mulher”. O material foi elaborado pela Defensoria Especializada na Defesa do Direito da Mulher Vítima de Violência (NUDEM) em parceria com o Setor Psicossocial da DPMG.

O lançamento aconteceu durante encontro virtual, promovido pela Defensoria Pública e transmitido pelo canal da Instituição no Youtube. Para assistir, clique aqui. A transmissão contou com a intérprete de libras Fabiana Moreira.

O conteúdo da cartilha foi apresentado detalhadamente pelas defensoras públicas Maria Cecília Oliveira, coordenadora da Defensoria Especializada na Defesa dos Direitos das Mulheres em Situação de Violência (NUDEM-BH); Ana Cláudia Arêas, titular da Defensoria Especializada na Promoção e Defesa das Mulheres em Situação de Violência do município de Contagem; e Ana Flávia Diniz, em atuação na comarca de Viçosa e participante da concepção e implementação do Programa Casa das Mulheres – Viçosa/MG.

Participaram também a coordenadora do setor Psicossocial da DPMG, Luciana Raquel Azevedo Gama; e as defensoras populares Cláudia Mara Ribeiro, presidente do Conselho Comunitário de Segurança Pública CONSEP14 de Venda Nova; e Rose Oliveira, responsável pela ONG Espaço Cultural Fala Bem Morro.

Projeto Despertar

A coordenadora Luciana Raquel Azevedo Gama, explicou que a cartilha integra o projeto “Despertar”, desenvolvido pelo Setor Psicossocial, cujo objetivo é desenvolver cartilhas explicativas, por meio de uma linguagem simples e direta, para orientar sobre as principais demandas, inclusive políticas públicas, serviços de saúde, socioassistencial e de proteção.

“A informação é fundamental para o aprendizado das pessoas, principalmente na busca de seus direitos, de sua promoção psicossocial e no resgate à vida. A proposta é empoderar a população a buscar os seus direitos e sua cidadania”, ressaltou Raquel Azevedo.

A cartilha “Desigualdade de gênero e acolhimento à mulher” é a segunda publicação do projeto. A primeira, “Instituição de Longa Permanência para Pessoas Idosas (ILPI)”, elaborada em parceria com a Defensoria Especializada da Pessoa Idosa e da Pessoa com Deficiência e a 13ª Defensoria das Famílias, foi lançada em agosto.

Clique aqui para ver a cartilha.

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS