Eventos dos 300 anos de Minas Gerais têm participação da Defensoria Pública

Por Assessoria de Comunicação em 3 de dezembro de 2020

No dia 2 de dezembro, data que marca os 300 anos da criação da Capitania de Minas Gerais – estabelecida em 2 de dezembro de 1720, pelo rei Dom João V –, a Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) participou de eventos comemorativos promovidos pelo Governo do Estado e pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

O defensor público-geral do Estado, Gério Patrocínio Soares, representou a Instituição na cerimônia realizada no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, com a presença do governador Romeu Zema, secretários de Governo e representantes de Poderes, entidades e instituições.

A programação completa do Luzes da Liberdade está disponível pelo site www.luzesdaliberdade.com.br – Foto: Pedro Gontijo/Imprensa MG

O evento marcou a inauguração do Circuito Luzes da Liberdade e o lançamento do 300 +1, projeto de uma série de comemorações que se estenderá ao longo de 2021, uma vez que, neste ano, o calendário de atividades foi interrompido pela pandemia de Covid-19.

Em seu pronunciamento, o governador Romeu Zema trouxe uma mensagem de esperança para os mineiros.

“A vida nos prega algumas peças e nos traz grandes desafios. Temos exemplos de grandeza histórica e de superação. Temos Tiradentes com sua luta contra o derrame de impostos, Guimarães Rosa com a essência do ser mineiro, JK com o espírito desbravador e tantos outros. Minas é do tamanho da sua gente, do tamanho da alegria, da força, da coragem e da fé de nós, mineiros”, afirmou Zema.

O defensor-geral (primeiro à esquerda) prestigiou a solenidade, que teve também a presença do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio – Fotos: Marcelo Sant’Anna

ALMG

A Assembleia Legislativa realizou uma Reunião Especial para marcar a data. O assessor institucional Wilson Hallak Rocha representou o defensor público-geral na cerimônia.

A solenidade foi dirigida pelo 2º vice-presidente da ALMG, deputado Cristiano Silveira, que substituiu o presidente, deputado Agostinho Patrus.

A comemoração na Assembleia Legislativa aos 300 anos de Minas aconteceu de forma virtual

Por meio de mensagem escrita, o presidente da Assembleia agradeceu o empenho das instituições parceiras na programação comemorativa dos 300 anos de Minas: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Tribunal de Contas do Estado (TCE), Defensoria Pública de Minas Gerais, Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Minas Gerais (OAB-MG), Academia Mineira de Letras e Instituto dos Advogados de Minas Gerais.

Em seu pronunciamento, o deputado Cristiano Silveira ressaltou a valorização das conquistas democráticas como um dos objetivos das comemorações, assim como a importância de se rememorar a força dos valores mineiros, especialmente diante das dificuldades impostas pela pandemia de Covid-19.

Em suas palavras, o assessor institucional da DPMG, Wilson Hallak, fez um breve retrospecto da criação de capitania de Minas Gerais e enalteceu os valores do povo mineiro.

“Exaltar o passado é refletir a trajetória histórica de Minas, seus feitos e lutas e sua afirmação como povo e sociedade. É também reviver a importância do território mineiro e sua contribuição para o desenvolvimento do país”, afirmou o defensor público.

Assessor institucional Wilson Hallak

Durante a solenidade, foi exibido o vídeo conceitual dos 300 anos, com imagens gravadas no Santuário Nossa Senhora da Piedade, em Caeté, e lançado o livro “Minas Gerais. Visão de conjunto e perspectivas”, em versões e-book e impressa.

Fonte: Ascom/DPMG, com informações da Agência Minas e da ALMG

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS