Defensoria de Minas participa de reunião em Brasília para discutir o processo de reparação de danos em Mariana

Por Assessoria de Comunicação em 17 de fevereiro de 2022

Encontro reuniu representantes da União, Instituições de Justiça e Governo dos estados de Minas e Espírito Santo

O defensor público-geral de Minas Gerais, Gério Patrocínio Soares, participou nesta quarta-feira (16/2), em Brasília, de reunião no Ministério da Casa Civil para tentar acelerar o processo de reparação dos danos da tragédia em Mariana. O rompimento da barragem de Fundão, da empresa Samarco, em 2015, causou a morte de 19 pessoas e danos ambientais e socioeconômicos de grandes proporções.

O objetivo da repactuação do acordo é dar celeridade ao processo de reparação e recuperação da região atingida, tanto em Minas Gerais quanto no Espírito Santo, com investimentos no saneamento, no meio ambiente e em demais áreas que levem benefícios diretos aos cidadãos.

O defensor-geral de Minas, Gério Patrocínio Soares, durante reunião na Casa Civil – Foto: Gil Leonardi/Imprensa MG

O processo da busca pela repactuação do acordo de Mariana teve início em junho de 2021, após a assinatura da Carta de Premissas entre os governos de Minas Gerais, Espírito Santo e a União, junto às Instituições de Justiça. Ele foi iniciado devido à experiência bem-sucedida no termo firmado após a tragédia de Brumadinho e aos baixos resultados de reparação nos últimos seis anos no desastre de Mariana.

O encontro reuniu os representantes da União – o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, e do Meio Ambiente, Joaquim Álvaro Pereira Leite; os governadores Romeu Zema, de Minas Gerais, e Renato Casagrande, do Espírito Santo; o procurador-geral do Ministério Público de Minas Gerais, Jarbas Soares.

Participaram também o advogado-geral da União, Bruno Bianco Leal; o secretário executivo da Casa Civil, Jônathas de Castro; o procurador-geral federal, Miguel Cabrera Kauam; o defensor-público geral federal, Daniel de Macedo Pereira; o conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho; o advogado-geral do Estado de Minas Gerais, Sério Pessoa; secretários de Estado de Minas Gerais e do Espírito Santo e representantes do Poder Judiciário.

Com informações da Agência Minas

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS