5º Dia Mundial dos Pobres: Defensoria Pública de Minas e Arquidiocese de BH promovem ação social para pessoas em situação de rua

Por Assessoria de Comunicação em 10 de novembro de 2021

DSC_5031 RODRIGO

DPMG disponibilizou mutirão de orientação jurídica e ações psicossociais para o acesso a direitos e cidadania, além da arrecadação de donativos

A Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) e o Vicariato Episcopal para a Ação Social e Política, da Arquidiocese de Belo Horizonte, se uniram mais uma vez para promover ações sociais destinadas à população em situação de rua que vive na capital.

A campanha é inspirada no “Dia Mundial dos Pobres”, instituído pelo Papa Francisco, cujo tema desta edição é “Sempre tereis pobres entre vós”. Esta é a quinta edição da iniciativa, lançada em 2017, sempre com a parceria da DPMG.

Neste ano, as atividades aconteceram nesta quarta-feira (10/11), no Santuário Nossa Senhora da Conceição dos Pobres, no bairro Lagoinha, em Belo Horizonte, com ações direcionadas às pessoas vulneráveis que procuram o apoio da Arquidiocese.

Defensoria Pública presta atendimento jurídico e psicossocial às pessoas em situação de rua durante o V Dia Mundial dos Pobres – Fotos: Marcelo Sant’Anna / DPMG

Mais de 200 pessoas socialmente fragilizadas foram contempladas com a iniciativa.

Os participantes entraram em grupos para o café da manhã

Defensoras e defensores públicos prestaram atendimento jurídico nas áreas de saúde, família, violência contra a mulher e criminal. O Setor Psicossocial da DPMG também estava presente e prestou assistência psicológica e social.

Além da acolhida, a Arquidiocese proporcionou um “momento espiritual” para os presentes.

Foram oferecidos gratuitamente serviços de cuidados pessoais, como cabelo e barba, pelo Instituto Técnico dos Cabeleireiros (ITC), além de café da manhã e almoço.

Cuidados pessoais

Também houve distribuição de roupas, calçados, alimentos e produtos de higiene pessoal.

Para esta edição, a DPMG fez uma campanha interna e externa de arrecadação de donativos. O evento também teve o apoio do SicoobJus-MP, Mesa Brasil, Supermercados BH, Super Cestas Básicas de Alimentos e do Serviço Social Autônomo (Servas).  

Participantes escolheram roupas e calçados doados

Em uma palavra para as pessoas presentes, o defensor público-geral de Minas Gerais, Gério Patrocínio Soares, enfatizou que todas e todos são sujeitos de direito. “Nós, defensoras e defensores públicos, estamos aqui como servidores públicos, prestando um serviço que é direito de vocês”, afirmou.

O DPG também reforçou que a Defensoria Pública está de portas abertas em todo o estado para atuar na promoção dos direitos humanos e à defesa dos assistidos que estão em situação de rua, sofrimento, miséria, marginalização, violência, dentre outras.

“Queremos que vocês acessem os seus direitos por meio da Defensoria Pública, não só aqui e hoje, mas todos os dias e em todas as nossas sedes”, finalizou Gério Soares.

Defensor-geral Gério Soares: “Muitas vezes, vocês são invisíveis para a sociedade. A Defensoria Pública trabalha para que vocês tenham vez e voz e acesso aos seus direitos, à cidadania e à dignidade”

O vigário Episcopal do setor Social da Arquidiocese de Belo Horizonte, padre Júlio, destacou o simbolismo da data, que “mostra as várias faces da pobreza, e busca sensibilizar a sociedade para a superação da triste realidade das pessoas em situação de rua, não apenas no sentido assistencialista, mas também das políticas públicas sociais”.

Padre Júlio: “O Dia Mundial dos Pobres nos convida para um exercício de fraternidade”

Além do defensor-geral, Gério Soares, pela DPMG participaram da ação a chefe de Gabinete, defensora pública Raquel Gomes de Sousa da Costa Dias; o corregedor-geral, defensor público Galeno Gomes Siqueira; e a coordenadora de Projetos, Convênios e Parcerias, defensora pública Michelle Mascarenhas.

As defensoras públicas Diana Camargos, Ana Flávia Freitas, Priscila Melo e Luciana Vieira; e o defensor público Bruno Barcala fizeram os atendimentos jurídicos. O atendimento psicossocial ficou por conta da assistente social Milian Scos e da psicóloga Ladymara Fonseca.

DPMG

A iniciativa corresponde à missão da Defensoria Pública em promover os direitos humanos e a defesa dos direitos individuais e coletivos, de forma integral e gratuita aos necessitados. Consagrada como um dos pilares do Estado Democrático de Direito brasileiro pela Constituição Federal de 1988, a Defensoria Pública é importante ator político na elaboração de ações estratégicas para a democratização do acesso ao sistema de justiça. São seus papéis a redução das desigualdades sociais e a defesa de direitos e garantias individuais de pessoas em situação de vulnerabilidade.

Deu na mídia:

Super notícia

TV Canção Nova

Alessandra Amaral / Jornalista DPMG

Compartilhar com:
Tags:

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS